Dicas

10 dúvidas de mamães de primeira viagem

10 dúvidas de mamães de primeira viagem

Quando você é mãe pela primeira vez, muitas são as dúvidas que surgem. Pedimos a pediatras que respondessem a perguntas sobre cuidados com o bebê, que você ficou com vergonha ou esqueceu de perguntar de perguntar.

Antes de meu primeiro filho nascer, eu pensei que estava pronta para qualquer desafio do novo bebê. Eu tinha lido todos os livros, consultado sites e blogs maternos e recebido muitos conselhos (alguns solicitados, outros não). Então Ian nasceu e todas essas certezas foram por água abaixo.

Eu me perguntava por que o cocô dele é verde? A esterilização da chupeta é necessária 20 vezes ao dia? Estou carregando ele no colo demais?

Só mais tarde soube que muitas outras mães têm exatamente as mesmas perguntas. Eu gostaria de ter tido essas respostas, dos médicos, quando eu precisei. Então listamos aqui as dúvidas mais comuns de mamães de primeira viagem:

# 1 Eu realmente preciso amamentar por um ano inteiro?

A Academia Americana de Pediatria recomenda a amamentação por 12 meses e exclusivamente nos primeiros seis. Isso não significa que se você não estiver gostando de fazer isso ou algo a impeça de continuar que seja proibido parar.

Sabemos dos inúmeros benefícios da amamentação para a mãe e para o bebê e essa decisão deve ser tomada em conjunto entre você e o pediatra.

Por outro lado, não é necessário desmamar assim que seu filho completar 1 ano, se a amamentação prolongada fizer os dois felizes.

# 2 Preciso esterilizar mamadeiras e chupetas após cada uso?

Em um mundo perfeito, sim. Mas como isso não é realista para muitos pais, alguns pediatras recomendam lavar as mamadeiras com água e sabão após cada mamada e esterilizá-las durante a noite. Isso mata as bactérias e vírus que os cuidadores podem transmitir ao bebê. Lembre-se de que lavar as mãos com frequência e boa higiene são tão importantes quanto a esterilização.

# 3 O que constitui “dormir a noite toda” e quando isso vai acontecer?

Muitas crianças de dois meses só conseguem dormir por cinco horas seguidas antes de acordar para se alimentar, de acordo com um estudo publicado na revista Pediatrics. Esse trecho geralmente se expande para 8 a 12 horas por quatro meses. Mas ainda pode não estar sincronizado com o que você considera “durante a noite”, já que o sono prolongado do seu bebê pode ser das 19h às 3h.

# 4 Dizem que vou estragar meu bebê segurando-o demais. Verdade?

Não. Evolutivamente falando, os bebês devem ser carregados e ninados. É por isso que eles são tão fofinhos e irresistíveis. Embora seja bom ter seu bebê ligado a você (por meio de um carregador ou sling) durante o dia, a noite é uma história diferente. Os bebês que costumam ser mantidos ou embalados para dormir têm dificuldade em adormecer de forma independente. Coloque seu filho no berço sonolento, mas acordado, de costas, e deixe-o aprender a fazer isso sozinho.

# 5 Meu filho não dorme exatamente como um bebê. Ele está constantemente se debatendo. Algo está errado?

Os bebês passam até metade do tempo da soneca se contorcendo, sacudindo, fazendo barulhos de sucção e agitando os membros. Especialistas acreditam que esse REM, ou sono ativo, é fundamental para o desenvolvimento do cérebro. Aos 6 meses, seu filho passará mais tempo no modo de sono silencioso.

Uma dica é ter um berço portátil onde você possa levar para os ambientes da casa com você e possa acompanhar esse sono dos primeiros meses.

# 6 O cocô verde é normal?

Essas variações de tonalidade dependem de o bebê estar tomando leite em pó ou leite materno.

Você pode ignorar a cor, a menos que seja branca e calcária, grossa e preta ou vermelha. Essas tonalidades podem sinalizar uma doença, por isso informe seu pediatra imediatamente.

Você também deve evitar determinar com que frequência o bebê evacua, dez vezes por dia ou algumas vezes por semana. Um marcador mais significativo para o xixi: ele deve ter pelo menos seis fraldas molhadas por dia, o que indica que está bem hidratado e recebendo os nutrientes de que precisa.

# 7 É sempre ruim acordar um bebê dormindo?

Não. De fato, há casos em que é benéfico. Se o seu bebê não estiver ganhando peso, seu pediatra provavelmente aconselhará acordá-lo para alimentar-se em intervalos regulares para garantir que ele obtenha os nutrientes de que precisa.

Também é uma boa estratégia acordar uma criança adormecida antes de ir para a cama para uma “mamada dos sonhos”. Dessa forma, ela pode dormir por mais tempo durante a noite. E aos 6 meses, você pode acordar seu bebê de uma soneca longa para mantê-lo dentro da rotina de sono.

# 8 Quantas camadas de roupa meu bebê precisa para sair?

Vista seu filho em mais uma camada do que a que está vestindo. Se você está vestindo uma camisa e um casaco leve, seu bebê precisa disso e de um cobertor. Esta diretriz não se aplica se você estiver usando sling ou outro carregador, pois o calor do seu corpo ajudará a mantê-lo aquecido.

# 9 Meu pediatra me disse para alimentar meu bebê a cada três horas. Isso significa desde o início de uma alimentação ou o fim? Porque suas mamadas às vezes duram uma hora.

Se o seu médico indicou esse processo significa três horas completas desde o início de uma alimentação até o início da próxima. Tenha ânimo: enquanto a amamentação pode levar uma eternidade no começo, ela acelera com o tempo. Dentro de algumas semanas, seu bebê deve mamar dentro de 20 a 30 minutos.

# 10 Um recém-nascido pode realmente misturar e trocar os dias e noites?

Isso acontece o tempo todo, então você precisa ajudar seu bebê a virar o relógio interno. Dê um passeio ou leve-a à luz do sol, especialmente durante a manhã. Fale com ele em um tom alegre e enérgico para sinalizar que é dia. À noite, mantenha as luzes fracas, sussurre quando você falar e mova-se lentamente para mostrar que é hora de dormir.

Gostou do texto? Deixe um comentário e não se esqueça de compartilhar essas dicas em suas redes sociais.

Sou Marília Tannuri Verni, mãe de 2 meninos (Ian – 12 anos e Lorenzo – 5 anos), publicitária, idealizadora do Portal Grávida em Campinas e Proprietária da Petit Papillon Bebê & Criança. Uma apaixonada pelo universo infantil e por todas as chances que a maternidade nos proporciona.

 

 

 

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.