Como marcar cirurgia pelo SUS?

imagem - como marcar cirurgia no SUS

Necessita de uma cirurgia, mas não tem como arcar com o valor? Saiba como funciona o processo para conseguir uma cirurgia gratuita pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

Quem utiliza o sistema público de saúde, sabe que alguns procedimentos demoram a ser concedidos à população, pois é preciso passar por algumas etapas para conseguir marcar consultas, exames e cirurgias. Aqui neste artigo, explicaremos como marcar cirurgia pelo SUS e quais são os tipos de procedimentos disponíveis à população.

Quais os passos para marcar cirurgia pelo SUS?

Inicialmente o paciente deve agendar uma consulta e realizar os exames solicitados pelo médico para se averiguar se é preciso a realização de um procedimento cirúrgico. Assim que for constatada a necessidade, o médico irá realizar uma solicitação para o cliente marcar a cirurgia no SUS.

Para ter acesso a cirurgia diagnosticada pelo médico como necessária, o paciente deve se dirigir ao posto de saúde (UBS) mais próximo de sua residência e dar início ao pedido de realização do procedimento.

Após ser entregue a solicitação para marcar cirurgia pelo SUS, o sistema fica responsável por verificar quais são os hospitais que realizam o procedimento requerido e posicionar o paciente na lista de espera do mesmo. Logo após o atendimento dos pacientes que estão na frente da demanda cirúrgica, o posto de saúde entra em contato com o cliente para marcar a cirurgia custeada pelo SUS.

É importante destacar que para a realização do procedimento cirúrgico, o paciente precisa fazer o pré-operatório conforme as orientações do médico, ter o resultado de todos os exames solicitados, e estar com a autorização assinada e o cartão do SUS.

Cirurgias realizadas pelo SUS

O SUS disponibiliza diversos procedimentos cirúrgicos para atender a população em casos de necessidade, dentre os quais podemos citar:

  1. Cirurgias de retirada de pele;
  2. Cirurgia de glândulas endócrinas;
  3. Cirurgia do sistema nervoso central e periférico;
  4. Cirurgia das vias aéreas superiores, da face e do pescoço;
  5. Cirurgia do aparelho de visão;
  6. Cirurgia do aparelho circulatório;
  7. Cirurgia do aparelho digestivo;
  8. Cirurgia do sistema osteo muscular;
  9. Cirurgia do aparelho geniturinário;
  10. Cirurgia obstétrica;
  11. Cirurgia torácica;
  12. Cirurgia reparadora;
  13. Cirurgia oro-facial;
  14. Cirurgia em oncologia;
  15. Cirurgia da parede abdominal;
  16. Cirurgias múltiplas;

As cirurgias marcadas pelo SUS podem demorar semanas, meses ou anos, pois depende da demanda, cidade e estrutura dos hospitais. Nos casos de extrema urgência em que o paciente esteja em risco eminente de vida, o posto de saúde em que o paciente realizou o agendamento deve ser imediatamente informado para que o mesmo tente adiantar o processo cirúrgico, caso o problema não venha a ser resolvido, o paciente deve procurar por um advogado com urgência para tentar resolver esse processo de espera.

É importante ressaltar que para pessoas que residem no interior a solicitação de cirurgia pelo SUS pode ser um pouco mais demorada, pois o requerimento para o procedimento solicitado é encaminhado para hospitais e unidades mais próximos da cidade que tenham a capacidade de atender a necessidade do paciente.

Desta forma, é importante que não perca seu tempo, assim que receber a solicitação de cirurgia realizada pelo médico procure a unidade básica de saúde (UBS) mais próxima e entre na fila de espera, pois além da grande demanda, o surgimento de casos de maior urgência podem tornar o processo ainda mais demorado.

E você? Já fez cirurgia pelo SUS? Conte-nos sobre a sua experiência nos comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *