Saiba mais sobre o sistema de tratamento de efluentes

Primeiramente antes de falarmos sobre tratamentos de efluentes precisamos entender o que são eles.

Efluentes são produtos líquidos e gasosos resultantes da ação do homem. Eles são divididos em industriais e domésticos. Quando falamos de tratamento de efluentes falamos dessa “limpeza” tanto dos líquidos quanto dos gases para que não seja contaminado o ambiente.

Saiba mais sobre o sistema de tratamento de efluentes

Os efluentes líquidos que tem suas mais variadas origens e quando em contato com as águas trazem grandes danos. A resolução 357 do Conselho Nacional do Meio Ambiente estabelece os parâmetros aos efluentes que voltam à natureza e classifica os corpos de água. A não conformidade com a Resolução é passível até de prisão.

Existem no nosso país diversas estações de tratamento de efluentes e o papel delas é realizar o processo de limpeza dos efluentes para que possam retornar ao meio ambiente.

O tratamento convencional que ocorre a maioria das estações tem cinco etapas:

  • Pré Tratamento- sujeita os efluentes a forte separação dos sólidos;
  • Tratamento Primário- por meio de processos físico-químicos busca remover os sólidos em suspensão sedimentáveis, matéria orgânica e materiais flutuantes.
  • Tratamento Secundário – por meio de processos bioquímicos tem como objetivo remover a matéria orgânica que restou do processo anterior. Se essa etapa é bem feita o efluente já se encontra em conformidade com a lei.
  • Tratamento do Lodo- lodo (matéria orgânica removida durante o tratamento do esgoto). Tem o objetivo de reduzir o volume e o teor da matéria orgânica. Tem como produto final algo rico em nitrogênio, fósforo e matéria orgânica que pode ser usado em reflorestamento ou na agricultura.
  • Tratamento terciário- como falamos após o tratamento secundário a água já pode retornar aos recursos hídricos, porém se realizada essa outra etapa é possível reutilizar com fins não potáveis.

Outras formas de tratamento de efluentes.

O tratamento biológico é outra forma de tratamento de efluentes, mas que precisa de um controle muito maior de todo o processo e por isso é menos utilizado por aqui.

Outra opção que tem começado a ser utilizada são as estações de tratamento de efluentes compactas. Essas são utilizadas em indústrias e até em condomínios. Tem um menor custo de energia elétrica, um baixo custo de operação, porém excelente eficiência.

É fundamental entender que o tratamento de efluentes não deve ser realizado somente porque existem leis que o determinam e punem quem não os faça corretamente. O tratamento de efluentes tem relação com cuidado com o ambiente e o prejuízo á saúde. Isso influencia na vida de cada um e na vida no planeta. É algo que não deve ser pensado somente pelas grandes empresas, mas pela sociedade como um todo.

Estamos nos tornando cada vez mais conscientes e faz parte dessa conscientização colaborar para que a vida no planeta seja cada vez melhor. Entender sobre o tratamento de efluentes e observar se isso de fato acontece já é um pequeno, mas grande passo individual que tem um grande impacto coletivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *