Dinheiro e Negócios

Será que compensa importar com dólar alto?

Será que compensa importar com dólar alto?

Compensa importar com dólar alto nessa crise econômica nacional? Diariamente o valor cambial da moeda norte-americana (US$) apenas aumenta frente ao real (R$). Economistas não conseguem prever quando a situação macroeconômica pode melhorar.

De fato, o aumento no dólar resulta na inflação de muitos bens ou serviços: Combustíveis (gasolina, GNV, etanol, etc.), água, luz, alimentos e itens importados frutos do desejo de grande parte da população, independente se existe ou não crise.

Diante da inflação monetária você pode se perguntar: será que compensa importar com dólar alto?

Na prática, vale a pena importar com dólar alto ou baixo, tendo em vista que produtos fabricados no mercado nacional também acompanham o aumento dos preços relacionados ao dólar – uma moeda mundial.

De fato tem muita gente que ficou até milionária trabalhando com importação, porém algumas dúvidas ainda permeiam o assunto quando se trata da moeda dólar.

Por que compensa importar com dólar alto?

Ao considerar o atual cenário de dólar alto os empresários brasileiros não pensam duas vezes em preferir vender seus produtos ao mercado internacional (dólar) do que para o nacional com preços inferiores (reais).

Sem contar que para continuar a vender no mercado nacional sem ter prejuízos os empresários devem aumentar seus preços em reais de forma proporcional aos movimentos dos dólares.

Neste sentido, preços de produtos nacionais também aumentam conforme os dólares. Sem contar que as lojas brasileiras vendedoras dos típicos produtos internacionais inflacionam precificação de maquiagens, cosméticos, relógios, perfumes, roupas, instrumentos musicais, etc.

Mercado nacional x internacional

Quem tem costume de usar produtos importados pode se questionar com frequência: é melhor comprar os itens nas lojas brasileiras ou importar do comércio internacional? Verdade seja dita, a segunda opção tem mais poder rentável, independente se o dólar está alto.

Existem perfumes originais que você compra nos Estados Unidos por 10 dólares e vende no mercado nacional pelo preço de 150 reais. Considerando uma desproporção destas, a questão de câmbio é secundária perto do lucro ou custo-benefício. Este representa um argumento imbatível que atesta: compressa importar com dólar alto!

O segredo do mercado de luxo no Brasil

As lojas brasileiras acompanham os preços internacionais. Por este motivo, ao comprar produtos importados no comércio nacional você nunca vai conseguir verdadeiras barganhas como se tivesse adquirindo nos EUA, diretamente.

Os preços dos produtos das marcas mais cobiçadas da Terra, situadas na China e nos Estados Unidos, acompanham as movimentações de precificação por dólar. Neste sentido, o empresário brasileiro segue a mesma linha ao comerciar produtos importados.

Quando uma empresa brasileira coloca os preços nos produtos importados, ao mesmo tempo, contabiliza custos como: funcionários, contas de luz, impostos, etc. Por este motivo a precificação fica nas alturas!

Já as empresas internacionais mantêm grandes promoções em dólares, o que sai muito mais barato nas compras de pequeno e médio lote de consumidores comuns, capazes inclusive de revender no Brasil por preços abaixo do varejo e ainda conseguir um bom lucro.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.